É costume comemorar os “uns anos” como momentos especiais, que merecem todo o destaque. O engano está aí. Não que eu não ache que se deva comemorar um ano das coisas (ou esse post nem estaria aqui, para início de conversa), mas eu penso que essa comemoração deve ser feita refletindo sobre esses 365 dias que passaram e o que foi feito deles, e não colocando o “título de um ano” em um pedestal. O dia em que se completa um ano de qualquer coisa não é diferente dos outros. A comemoração mesmo, deve estar no dia a dia, disfarçado nas pequenas e grandes ações que acontecem.

Em um relacionamento, isso pode ser fazendo coisas (uma mensagem no celular, um sorriso, um elogio, uma caminhada…) ou não-coisas (vontade de estar junto e continuar se gostando, amadurecer, fazer planos para o futuro…).

Para mim, não se completa um ano em um dia. Um ano vai se completando em um ano.

A cada dia.

at_tt_gif-256-500px

Anúncios